Protagonistas da nova trama das 19h, ‘Sangue bom’, jovens atores falam de sua cumplicidade


RIO - Rindo sem parar e falando quase ao mesmo tempo, os seis protagonistas de “Sangue bom” mostraram que não lhes falta entrosamento ao posar para as fotos que ilustram esta reportagem, inspiradas no seriado noventista “Friends”, que retratava a vida de seis jovens amigos em Nova York.

E a amizade impressa nas fotos é real, garantem os atores da trama que estreia amanhã, às 19h, na Globo. Com idades entre 19 e 28 anos, Marco Pigossi, Isabelle Drummond, Sophie Charlotte, Humberto Carrão, Fernanda Vasconcellos e Jayme Matarazzo interagem bem dentro e fora de cena.

— Entre a gente existe essa cumplicidade. Dividimos camarim e estamos muito juntos nesta fase de divulgação da novela. Não há energia ruim. São seis jovens querendo o melhor. Todos estão à flor da pele neste trabalho — conta Fernanda.

Aos 28 anos, ela é a mais velha do grupo e já foi protagonista cinco vezes. E, na trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, com direção de núcleo de Dennis Carvalho e direção-geral de Carlos Araújo, vive a questionadora Malu. Formada em Pedagogia e pós-graduanda em Assistência Social, ela é única filha biológica da fútil Bárbara Ellen (Giulia Gam), atriz decadente que encontrou na adoção de crianças carentes uma forma de autopromoção

— Gosto de personagens que desafiam minhas limitações — avisa Fernanda, cujo papel mais recente foi a Ana de “A vida da gente” (2011).

A antagonista de Malu é a it-girl Amora, vivida por Sophie, que completa 24 anos amanhã. A personagem, a mais velha dos quatro filhos adotivos de Bárbara, é consumista, louca por sapatos e famosa por servir de modelo para outras jovens. Com um visual impecável, tem total afinidade com a mãe.

— Amora está cercada por pessoas, mas não cria vínculos amorosos com ninguém. A Malu é o oposto. Essa é uma trama complexa, onde todos os personagens têm os seus motivos, e ninguém está 100% certo ou errado. A novela fala dos traumas que acumulamos na vida e como lidamos com isso — acrescenta Sophie, que atuou em novela pela última vez em “Fina Estampa” (2011).

“Sangue bom” trata principalmente da inversão de valores. Amora passou parte da infância num lar de amparo a crianças abandonadas, onde conviveu com Bento (Marco) e Fabinho (Humberto). Já adulta e famosa, ela, que namora o playboy Maurício (Jayme), reencontra os dois amigos da infância. Íntegro e simples, Bento toca uma cooperativa de flores e tem Giane (Isabelle) como braço-direito.

Fabinho é o grande vilão. Foi adotado por um casal rico do interior de São Paulo, mas volta à capital disposto a encontrar os pais biológicos e irá se aproximar de Amora.

— Fabinho sente que a vida e o mundo estão em dívida com ele. Está atrás de status e é movido por sentimentos ruins. Mas tem carisma e charme — descreve Humberto, de 21 anos, mais lembrado por tipos corretos como o Elano de “Cheias de charme” (2012).

Os seis personagens de “Sangue bom” vivem uma quadrilha amorosa. Malu nutre um amor platônico por Maurício, que namora Amora, alvo do interesse de Fabinho. A sofisticada it-girl gosta mesmo do seu amor de infância, Bento. E Giane também é apaixonada pelo florista, em segredo.

— Giane e Bento têm os mesmos princípios, mas brigam. Ela é esquentada, fala o que não queria falar e depois se arrepende — conta Isabelle, 19 anos recém-completados.

Agora, a atriz interpreta uma jovem sem vaidades, torcedora devotada do Corinthians, que gosta de jogar futebol com os meninos da rua. Depois de Cida, a gata borralheira de “Cheias de charme”, Isabelle quer surpreender o telespectador. Giane também é doce e forte como a empreguete, mas criou uma armadura para não demonstrar sua fragilidade. A atriz, que já praticou embaixadinhas na infância, fez aula de futebol e entrou numa autoescola porque a personagem dirige uma van:

— Engrossei a voz. Tive que desconstruir toda a minha personalidade e me desprender de certas coisas. Fiquei vazia para construir a Giane, que não tem nada de mim.

A escalação dos seis não foi casual. Os nomes de Sophie, Marco e Humberto surgiram ainda na sinopse, diz a autora.

— Os três atores nos deram muita alegria em “Ti-ti-ti” (trama de 2010 escrita por ela, com a colaboração de Villari, e baseada na novela de Cassiano Gabus Mendes) — justifica Maria Adelaide, ao explicar como fechou seu elenco central: — Depois vieram a Fernandinha e o Jayme, a quem admiramos muito. E, finalmente, a Isabelle, que ainda criança tinha trabalhado em “Os Maias” (minissérie da autora, de 2001), e que fez uma trajetória tão brilhante quanto seu talento.

Maria Adelaide adianta que os seis personagens irão interagir o tempo todo e que “tentarão resolver suas vidas entre si”. Inicialmente, Amora e Bento terão um peso um pouco maior na história.

— Mas todos terão grandes momentos — garante a autora: — Fabinho, sendo o grande elemento causador de cizânia, também tem destaque. E tanto Malu quanto Giane terão viradas ao longo da trama.

Mas nada de maniqueísmo. Em vários momentos, Amora agirá como vilã, apesar de ser boa. O bad boy Fabinho terá suas razões para se comportar como tal.

— Tentamos criar pessoas críveis, e acredito que fomos felizes. Afinal, pessoas reais têm seu lado bom e seu lado ruim — diz Maria Adelaide.

Vaidoso, Maurício forma com Amora um casal 20. O personagem de Jayme é um playboy da alta sociedade que gosta de coisas boas e caras e anda com o cabelo sempre bem penteado. O avesso do grafiteiro Rodinei, vivido por ele em “Cheias de charme”. O novo personagem é, segundo o ator, “um bom partidaço”, um tipo do bem que ainda terá que arregaçar as mangas na trama.

— Ele é um cara nobre, um lord, quase um príncipe moderno — diz Jayme, de 27 anos.
Mesmo dividindo a cena com pessoas da sua idade e até mais novas, Jayme afirma que encara tudo com seriedade:

— Eu me divirto fazendo novela, mas me cobro muito e não brinco no trabalho.

Aos 24 anos, Marco intercala papéis na TV, como o bonzinho Juvenal de “Gabriela” (2012), com o teatro. Agora, faz seu primeiro protagonista no vídeo. E diz não se deslumbrar.

— O protagonista mexe com várias tramas, mas aqui a responsabilidade está dividida por seis — aponta o ator.
Junto e misturado, o grupo divide tudo. Ao finalizar as fotos, até os milk-shakes foram compartilhados de verdade.

Fonte : Extra Globo

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Fã clube Sophie Charlotte © 2016 Proibido qualquer tipo de cópia: Todos direitos reservados